Casa  110

Casarão Thomas B. Muir

Esta é a casa 110 da Paulista, uma das casas iniciais da avenida, o primeiro morador e provável construtor da casa foi Thomas Ballantine Muir gerente do London & Brasilian Bank.


Morou na casa até por volta de 1908 quando passou a ser o consulado da Alemanha para ser a residência do cônsul em São Paulo.

O primeiro cônsul na residir na casa foi conselheiro Carl Flügel, sucedido por Von Der Heyde por volta de 1911, com vários registros de encontros ou recepções na casa ... mas em 1917 com o mundo em guerra à um submarino da Alemanha torpedeou e afundou o vapor Paraná do Brasil.


Com esta situação e o governo do estado não aceitando as explicações ... exigiu a saída de Von Der Heyde do pais....  e desfazendo o consulado Alemão na cidade e governo federal fazendo o mesmo no país.

Com isso a casa voltou aos seu proprietário Thomas Muir que reformou a casa quase completamente e colocando Manuel Asson para gerenciar a tarefa. A empresa de Asson era bem conceituada na época com obras pela cidade toda inclusive responsável pela construção do Cine/Teatro Braz Polytheama.

Tem registros da casa com o Sr. Muir minimamente até 1934, mas tudo leva crer que a casa ficou de posse da família até pelo menos a década de 50 quando foi comprada pela família de Abdo Schahin.

Abdo Schahin do ramo Textil, com seu nome ligado a várias empresas nesse ramo, como Companhia de Tecidos Schahin, Tecelagem Regina, Fiação e Tecelagem Nadja, e várias outras.

E essa é a última família habitar a casa antes dela ser demolida para a construção do Ed. João Salem atual 1079 da Avenida Paulista.

Foto2_1902.jpg
casa110 lado Dir.jpg
03-CP 26 Jan 1909.JPG
06-01 Jun 1911.png
09-26 Jan 1913.png
10-CP 26 Jan 1913.jpg
16-CP 11 Abr 1917.jpg
18-CP 14 Abr 1917.jpg
20-20 Mar 1919.png
23-01 Jun 1922.png
24-CP 03 Jun 1922.jpg
Estado 30 Out 1959.jpg
Polytheama01.jpg
Polytheama02-salasdecinemadesp.jpg

Visualização      Localização

Atual nº1079 da Paulista

Local Muir.jpg